Brasília – A Polícia Federal informou que cinco dos 25 presos durante a Operação Furacão, deflagrada na última sexta-feira (13), ainda não prestaram depoimentos. Eles devem ser ouvidos amanhã (17), segundo a assessoria de imprensa da PF. Entre os presos estão contraventores, delegados, juízes e desembargadores, acusados dos crimes como tráfico de influência, corrupção e envolvimento com jogos ilegais.

nesta segunda-feira (16), apenas dois presos foram ouvidos. A Polícia Federal disse que parou de tomar os depoimentos porque os presos disseram que não haviam tido acesso ao processo. Ao longo do dia, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) tentaram, mas não conseguiram que os advogados de defesa tivessem acesso às informações dos processos.

A assessoria da PF informou ainda que os 25 presos estão divididos em sete celas. Amanhã, deve ser divulgado um balanço-geral sobre os materiais apreendidos. Eles estão sendo analisados em Brasília, no Instituto de Criminalística da Polícia Federal. A PF adiantou que foram apreendidas 18 pistolas e sete revólveres e que as jóias também estão sendo analisadas para que seja comprovada a sua legitimidade.