A Receita Federal desmontou ontem no Rio um esquema que fabricava restituições do Imposto de Renda e que teria causado prejuízos de R$ 1 milhão aos cofres públicos nos últimos cinco anos. Cerca de 25 servidores, entre auditores fiscais da Receita Federal e policiais federais cumpriram três mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Federal Criminal, um deles em escritório de contabilidade.

O objetivo dos fraudadores era receber cerca de R$ 5 milhões em restituições indevidas, mas foram retidas em malha fina. Nas investigações, ficou comprovado o uso de cerca de mil documentos de CPF (Cadastro de Pessoa Física) na fraude. A maioria dos portadores do CPF, embora nunca tenha tido Imposto de Renda retido na fonte, pleiteava o pagamento de restituição em suas declarações.

Um dos mentores do esquema que fabricava restituições possui vários documentos de CPF e de identidade falsos. Os documentos seriam usados para abertura de contas bancárias, compra de bens, criação de empresas, entre outras operações.