Os delegados da Polícia Federal de Mato Grosso, Renato Sayão e Ramon Almeida, estão hoje em Manaus para ouvir os depoimentos dos controladores de vôo e dos supervisores que trabalhavam no Cindacta-4 (centro de controle aéreo da capital do Amazonas) quando o Boeing da Gol se chocou com o jato Legacy, no dia 29 de setembro do ano passado, matando 154 pessoas.

Segundo a PF, esta é a última etapa de interrogatórios do inquérito que apura as causas do acidente. Ontem, alguns envolvidos foram ouvidos pelos delegados, mas ainda não há a confirmação de quantos teriam sido interrogados. Já foram ouvidos os controladores de São José dos Campos, de onde saiu o Legacy, e os controladores do Cindacta-1, em Brasília.