A Polícia Federal em Londrina (PR) prendeu, na noite de ontem, Alziro Marques de Jesus, 34, acusado de utilizar os Correios para a venda de cocaína. A droga era embalada em pacotes de até dez gramas e enviada pelo sistema Sedex (entrega rápida de correspondência) para os consumidores. Jesus foi preso em sua casa, na região dos Cinco Conjuntos (zona norte da cidade), depois de investigação comandada pelo delegado Nilson Antunes.

A Polícia Federal apura agora se Jesus agia sozinho e por quanto tempo utilizou os serviços dos Correios para o tráfico. Na casa dele foi apreendida pequena quantidade da droga. A PF investiga ainda uma conexão do Cartel de Cali com o norte do Paraná. Depois de ação conjunta com a Delegacia de Entorpecentes de São Paulo, na quarta-feira, o policial civil aposentado Rui Costa Balan , 57, foi preso quando retornava a Londrina, depois de supostamente entregar 319 quilos de cocaína no bairro da Saúde, em São Paulo.

No local da apreensão da droga foram presos um italiano e um libanês. Balan foi preso em Sertaneja (PR) e levado para São Paulo. De acordo com a PF, o aposentado – que trabalhou na Polícia Civil de Londrina – recebia a droga em uma chácara em Bela Vista do Paraíso (PR) e era encarregado do transporte até São Paulo. A cocaína era distribuída na capital paulista e enviada para a Europa e Oriente Médio. A droga, originária da Colômbia, chegava ao Brasil de avião, vinda do Paraguai. A reportagem não conseguiu conversar com os acusados.