A Polícia Federal cumpriu mandado de prisão expedido pelo juiz Nivaldo Brunoni, da 3.ª Vara Federal Criminal de Curitiba, e prendeu hoje de manhã na capital os proprietários da empresa Transcorp DTVM Ltda., sob acusação de sonegação fiscal. Gerhard Fuchs, 46 anos, e Ernesto de Veer, 47, são também sócios da Transoceânica Passagens e Turismo Ltda., acusada de participação do esquema de lavagem de dinheiro através de cartas precatórias.

Uma equipe de seis delegados cumpriu o mandado de prisão, já que todos os agentes da Polícia Federal permanecem em greve. Os empresários foram presos em suas residências e transferidos hoje à tarde ao Centro de Observação e Triagem do presídio do Ahú. Eles não quiseram falar à imprensa.

Fuchs e Veer foram condenados a quatro anos e nove meses de prisão, e não tiveram o direito de recorrer em liberdade.

Segundo a denúncia, apresentada pelo Ministério Público Federal em 2001, os réus teriam omitido receitas, entre janeiro de 1996 a junho de 1997, da contabilidade da empresa Transcorp Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda – DTVM, suprimindo, por meios fraudulentos o Imposto de Renda/Pessoa Jurídica (IRPJ), a Contribuição para o Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição Social em R$ 235.306.955,88 em 1996, e R$ 7.654.634, 23 no ano de 1997. (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)