A Polícia Federal abriu inquérito, nesta segunda-feira, para investigar se o presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti, sofreu tentativa de extorsão pelo empresário Sebastião Buani, dono de um dos restaurante da casa.

O primeiro a ser ouvido será o presidente Severino. O deputado será convocado a depor, mas poderá escolher local e data. O pedido de abertura de inquérito foi feito pelo ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos.

Apesar de Severino ter direito a foro privilegiado, o inquérito será levado pela Polícia Federal já que ele é vítima do caso. O delegado responsável pelo caso será Sérgio Menezes.