O Plano Emergencial da Secretaria Municipal de Obras da Prefeitura de Curitiba garantiu a recuperação de 3.500 quilômetros de ruas em Curitiba nos primeiros sete meses do ano, uma média de 500 quilômetros a cada mês. "As ruas atendidas no Plano Emergencial são definidas junto com as Administrações Regionais da cidade, que recebem os pedidos diretamente dos moradores e também as solicitações que chegam pelo telefone 156", explica o superintendente dos Distritos de Manutenção Urbana, Elbio Gonçalves Maich.

A extensão de ruas incluídas no Plano Emergencial até agora corresponde a mais da metade de toda a malha viária da cidade que é de 4.350 quilômetros. O superintendente destaca são estabelecidas prioridades porque nem sempre é possível executar todas as obras simultaneamente.

"A cidade é muito grande e em algumas regiões temos situações mais críticas do que em outras. Pedimos a compreensão de todos e sugerimos que a nossa população registre as suas solicitações pelo telefone 156, mas que procure também a sua Administração Regional", completa. Curitiba conta atualmente com nove Regionais.

O investimento da Prefeitura no Plano Emergencial só neste ano será de R$ 39 milhões. Entre as ruas contempladas no Plano Emergencial está o trecho urbano da BR 476 (antiga BR 116) que foi recuperado em toda a sua extensão – 22 km – e agora está sendo mantido pelas equipes dos Distritos de Ma nutenção.

Ruas

Várias ruas foram contempladas na Regional Pinheirinho, entre elas as ruas Nicola Pelanda, Alameda Nossa Senhora do Sagrado Coração, Francisca Beralde Paolini e a marginal da BR 476. No Bairro Novo destacam-se a rua Jussara e o pátio da Vila Tecnológica. Entre as ruas da Regional Boqueirão estão a rua Paula Freitas, a rua de acesso à Vila Pantanal, ruas Vereador Antônio Giacomassi, Arnold Smith e Marcelo Forte Maiolino. No Cajuru destaca-se a rua Augusto Steembock.

Já na Regional Boa Vista, entre as ruas contempladas no Plano Emergencial estão a rua Francisco Alves da Rocha, Leonor Ribas Pires da Rocha e Professor Joaquim de Matos Barreto. Entre as da Regional Portão estão as ruas José Rubens de Lima, São Paulo e Waldemar Cavanha e na Regional Santa Felicidade as ruas Eva Friedemann Abrahan e Major Virgolino Esmanhotto.

Na Matriz os trabalhos foram feitos nas Avenidas Munhoz da Rocha, Sete de Setembro, ruas Augusto Stresser, Padre Germano Meyer, Paraguassu, Conselheiro Carrão, Rocha Pombo, Reinaldino de Quadros e Rockefeller, entre outras.