A terceira fase da Operação de Complementação Preventiva de Segurança foi lançada, nesta segunda-feira, pela Polícia Militar. Depois de aumentar o número de viaturas em circulação na cidade e colocar mais policiais militares no policiamento a pé, o Comando do Policiamento da Capital da Polícia Militar (CPC) passa a realizar bloqueios nas saídas de Curitiba e dos municípios da região metropolitana, para evitar o roubo e furto de veículos.

?Todos os batalhões estão empenhados. Hoje serão 18 pontos de bloqueio nas entradas e saídas da cidade?, disse o tenente-coronel Jorge Costa Filho, chefe do Estado Maior do CPC.

A Operação de Complementação Preventiva de Segurança, que teve início dia 26 de agosto passado, não tem prazo para terminar. Desde aquela data, a Polícia Militar tem utilizado cerca de 150 homens a mais no policiamento, com aumento no número de rondas e com duplas de policiais circulando nos principais eixos comerciais.

?A cada dia, procuramos verificar a real necessidade da população em termos de segurança e também nos guiamos pelos números que levantamos nos nossos sistemas ou pelos chamados ao telefone de emergência 190?, afirmou Costa. De acordo com ele, os locais são escolhidos para deixar inseguro e desestimular quem esteja pensando em agir ilicitamente.

Como o objetivo da operação é prevenir que sejam cometidos crimes, a Polícia Militar não está buscando prisões. ?Mas em situações de flagrante vamos agir e encaminhar os acusados para que a polícia judiciária faça a sua parte?, disse. O tenente-coronel Costa ressaltou que a preocupação principal da Polícia Militar com estas operações é garantir segurança.

No caso da fase 3 da operação, o objetivo é evitar o furto e o roubo de veículos e recuperar aqueles que tenham sido roubados de seus donos. ?Estamos distribuindo o policiamento de tal forma que todos os municípios sejam atendidos?, completou Costa.