Encontro do PMDB ocorrido hoje em Brasília definiu que será submetida ao partido a discussão sobre o lançamento de candidatura própria do partido à Presidência da República em 2006. Essa proposta, assim como a de o partido entregar imediatamente os cargos no governo federal e deixar de integrar a base de sustentação do governo, será avaliada no próximo dia 12 de dezembro em Convenção Nacional extraordinária.

Os diretórios estaduais e municipais do PMDB terão até o dia 5 de dezembro para realizar suas convenções e definir suas posições sobre esses assuntos. Essas propostas, aprovadas hoje, foram encaminhadas na reunião pelo deputado Eliseu Padilha (PMDB-RS) e pelo ex-governador de São Paulo Orestes Quércia.

Os governadores do partido e uma parcela da bancada defendem que o PMDB deixe o governo, enquanto o grupo ligado aos ministros das Comunicações, Eunício Oliveira, e da Previdência Social, Amir Lando, além do presidente do Senado, José Sarney, deseja que o partido permaneça no governo.