Os ataques a ônibus, a agências bancárias e a postos policiais e até da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), desde a tarde de domingo, fizeram com que todo o policiamento da capital estivesse em alerta, durante a noite e madrugada. Isso resultou em vários confrontos, que terminaram com a morte de marginais.

Na zona sul, no início da noite, PMs do 1º BPMM enfrentaram um grupo que estaria pronto para queimar coletivos na Rua Joaquim Dias, no Jardim Monte Azul. Durante o tiroteio foram baleados Wellington Azevedo da Silva e Weslei Oliveira da Silva, ambos de 19 anos, e Sidnei da Cunha Pinheiro, de 18. Socorridos, morreram ao dar entrada no PS do Hospital Geral de Campo Limpo. Foi instaurado inquérito policial de resistência à prisão seguida de morte, no 92º DP (Parque Santo Antonio).

Na mesma região, em área do 11º DP, também houve troca de tiros entre vândalos e policiais do 22º BPMM. Um homem não identificado, branco, aparentando 25 anos, com tatuagem no braço esquerdo, foi atingido na Rua Adalberto de Andrade Pina, na Chácara Santo Antonio. Chegou morto ao ser socorrido ao PS Municipal de Santo Amaro.

Patrulheiros da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) também tiveram vários confrontos com criminosos. Um dele ocorreu em Suzano, e um marginal morreu. Em Guarulhos, na Região Metropolitana da capital, também foi registrado no 4º DP (Bairro dos Pimentas) um tiroteio, no momento em que bandidos se preparavam para atacar uma base do Corpo de Bombeiros. Dois deles foram baleados e morreram.

O mesmo aconteceu no município de Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo, quando policiais da Rota interceptaram um Gol com três ocupantes, próximo à divisa com o município de Poá, onde um ônibus foi incendiado. Houve confronto e os três foram baleados. Socorridos em hospital da região também morreram.

Na Av. Aricanduva, na zona leste, após incendiarem um ônibus, três homens fugiram em um veículo. Perseguidos por uma guarnição da Rota, o homem que dirigia o veículo perdeu o controle. O carro se chocou contra um poste de iluminação e um muro e os três morreram. Um homem morreu e dois foram feridos em um confronto com patrulheiros em área do 54º DP (Parque do Carmo), na mesma região. Houve ainda perseguições e tiroteios, mas os criminosos não foram atingidos e conseguiram fugir, como ocorreu na zona sul da capital e foi o caso que foi registrado no 99º DP (Campo Grande).