Policiais da Delegacia de Guaratuba prenderam três homens e resgataram dois empresários paulistas vítimas de um seqüestro, na tarde de quarta-feira. Paulo César Coelho, 33 anos, José Adriano de Lima, 18, e João Carlos Ribeiro, 34, apontado como líder da quadrilha, foram presos acusados de manter dois empresários em cativeiro por quase 25 horas, em Itapoá, litoral catarinense. A polícia ainda procura um outro integrante da quadrilha.

Na terça-feira, a polícia paranaense foi acionada por policiais do estado de São Paulo, informando que Mauro de Moraes, empresário do ramo metalúrgico, e André Luiz Miguel, dono de vários supermercados, teriam sido seqüestrados no litoral do Paraná.

Rastreando as ligações dos seqüestradores feitas para as famílias, os policiais descobriram que as chamadas eram feitas de um telefone público, na cidade de Guaratuba.

Armadilha

De acordo com os depoimentos dos empresários, eles foram atraídos de Assis (SP) para o litoral do Paraná por uma proposta de negócio, para compra de compensados de madeira. Quando chegaram em Guaratuba, foram seqüestrados pelos supostos negociantes e levados para o cativeiro em Itapoá (SC). Através de ligações telefônicas para as famílias, a quadrilha exigia R$ 70 mil para soltar dos empresários.

Com o rastreamento dos telefonemas, a polícia paranaense descobriu e conseguiu prender Paulo César Coelho no momento em que ele iria fazer um saque, num caixa eletrônico, na praia central de Guaratuba. Na tarde de quarta-feira, o cativeiro foi descoberto pelos policiais, em Itapoá (SC). “Quando chegamos ao local só estavam as vítimas, os outros três seqüestradores haviam fugido”, disse o delegado de Guaratuba, João Carlos Rodrigues de Almeida.

Com um trabalho conjunto envolvendo as polícias Civil, Militar e Rodoviária do Paraná e de Santa Catarina, foram presos José Adriano de Lima e João Carlos Ribeiro, apontado como líder do grupo. Todos os presos foram encaminhados para a delegacia de Joinville (SC). Os empresários prestaram depoimento na delegacia de Guaratuba.