As equipes da Polícia Federal começaram a ouvir na manhã desta segunda quatro pessoas presas na última sexta-feira (13) pela Operação Furacão. São quatro delegados: o aposentado da PF Luis Paulo Dias de Mattos, Susie Pinheiro Dias de Mattos e Carlos Pereira da Silva, da ativa na PF, e Marcos Antonio do Santos Bretas, delegado da Polícia Civil em Niterói (RJ).

Os depoimentos estão sendo retomados nesta segunda, depois de terem sido suspensos por volta de meio dia de domingo, porque a maioria dos acusados se manteve em silêncio, sob a alegação de que não conheciam o teor das acusações.

A Operação Furacão, deflagrada na sexta-feira, prendeu 25 pessoas entre contraventores, delegados, juízes e desembargadores, acusados dos crimes como tráfico de influência, corrupção e envolvimento com jogos ilegais.

Todos os acusados foram trazidos para Brasília na manhã de sábado e estão detidos na Superintendência da Polícia Federal. No domingo, uma equipe da PF transportou para Brasília cerca de 2 toneladas de documentos e material apreendidos, que estão sendo analisados em Brasília. O material foi transportado em dois vôos do avião da PF.

A Polícia Federal também está trazendo para Brasília os 50 veículos pertencentes aos presos, avaliados em cerca de R$ 10 milhões. O transporte é feito por cinco caminhões-cegonha.