Rio de Janeiro – A Polícia Federal prendeu nesta quinta-feira (31), no Rio de Janeiro, mais duas pessoas acusadas de participar de uma quadrilha que forjava laudos técnicos ambientais. Um dos presos é comerciante do setor de pescado em Angra dos Reis, no litoral sul do estado, e o outro é uma servidora do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e de Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o órgão responsável por administrar e fiscalizar os parques nacionais e unidades de conservação.

Agora já são 31 pessoas detidas na Operação Euterpe deflagrada ontem para desarticular o esquema de fraudes contra o meio ambiente.  Os policiais federais continuam nas ruas para tentar localizar o último dos 32 envolvidos no esquema, dos quais 27 do Ibama.

Segundo os policiais esta última pessoa que está sendo procurada também é funcionária do Ibama. Todos os presos foram encaminhados ao sistema prisional do estado depois de prestar depoimento na Superintendência da Polícia Federal no Rio.