Na manhã desta terça-feira (22) a empregada doméstica Ana Paula Campestrini, de 39 anos, foi brutalmente assassinada na frente de casa, no bairro Santa Cândida, em Curitiba, com pelo menos 14 tiros. Câmeras de segurança flagraram o momento em que um homem para ao lado do carro da vítima, e dispara com extrema crueldade.

LEIA TAMBÉM:

>> Parque da região de Curitiba vira palco de rachas e aglomeração; moradores têm medo

>> Motoboy atingido por carro em Curitiba recebe alta após 10 dias em hospital

A Polícia Civil investiga o caso e nesta tarde ouviu familiares e amigos próximos de Ana Paula. De acordo com a delegada Tathiana Guzela, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o atirador tinha experiência e era canhoto.

Casada por 17 anos, Ana Paula havia se separado há quatro anos e lutava na Justiça pela guarda de seus três filhos: dois meninos de 9 e 11 anos, e uma jovem de 17 anos. A polícia também ouviu nesta tarde a companheira dela, Luana Melo, com quem tinha uma relação estável há pelo menos dois anos.

A polícia ainda não sabe o que pode ter motivado o crime, mas informou que o assassino acompanhou o carro até o momento do assassinato. Foram encontrados cápsulas de arma calibre 9 milímetros, de uso restrito das forças armadas.