Policiais do Centro de Operação Policiais Especiais (Cope) prenderam em flagrante um homem com R$ 550,00 em notas falsas de R$ 50. As cédulas possuíam cinco dos nove elementos de segurança exigidos em uma nota verdadeira pelo Banco Central. Itamar Aparecido de Souza, 38 anos, foi preso na BR-277, quando viajava para Ubiratã, região Centro-Oeste do Estado, a 86 km de Cascavel. "O que nos chamou a atenção foi a alta qualidade da falsificação das notas", disse o delegado do Cope, Marco Antônio Góes Alves.

Góes contou que um trabalho intenso e especializado de investigação fez com que a polícia descobrisse a data e o horário em que Souza iria para a casa de sua mãe, em Ubiratã. Em seguida, cinco investigadores foram até o local, onde montaram um cerco e esperaram, por mais de duas horas, o suspeito passar com o carro. Junto com ele, foi encontrada também uma carteira de identidade falsa, em nome Edson Brasil Alexandrino.

Depois da prisão, a polícia descobriu que Souza é fugitivo do sistema penitenciário, condenado duas vezes por roubo, já respondeu a quatro inquéritos policiais e a cinco processos por roubo, furto, porte ilegal de arma de fogo e estupro. As notas apreendidas foram enviadas para perícia e o caso foi repassado para a Polícia Federal.

Qualidade

De acordo com ele, as cédulas tinham marca d’água, microimpressões, fibras coloridas, fundos especiais e fio de segurança. Nelas faltavam apenas impressão em alto-relevo, fibras luminescentes, o registro coincidente (que é o desenho das Armas Nacionais que deve se ajustar exatamente ao desenho que se encontra no outro lado da cédula, quando colocada contra a luz) e a imagem-latente das iniciais do Banco Central, no canto inferior esquerdo da cédula. Segundo o delegado, muitas notas falsas foram repassadas principalmente em postos de gasolina e em pequenos comércios de beira de estrada.

Durante as investigações sobre o assalto a uma joalheria, no shopping Crystal, em Curitiba, a polícia descobriu, ainda, que Souza é amigo de Alexandre Bueno Simier, o "Pig", que foi preso no fim do ano passado, em Balneário Camboriu, Santa Catarina. Segundo o delegado, possivelmente Souza tenha participado de vários assaltos.