A Policia de Civil de Nova Odessa prendeu nesta sexta-feira (11) um grupo de oito pessoas acusadas de atacar órgãos de segurança pública e ônibus do transporte coletivo em nome da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). O grupo é formado por três mulheres – uma das quais é considerada responsável pela coordenação dos atentados. Dois homens são, segundo a polícia, são autores de incêndios a ônibus e disparos contra bases da Guarda Municipal, enquanto os outros foram arrolados por associação criminosa e tráfico de droga.

Conforme o delegado, Antonio Donizete Braga, as primeiras investigações apontam que os acusados recebiam ordens e executavam as ações do PCC. Os dois presos teriam atacado o ônibus da Auto Viação Ouro Verde no dia 14 julho, que deixou o motorista Manoel Francisco da Silva com 90% do corpo queimado. Ele ficou preso ao cinto de segurança e recebeu queimaduras de segundo e terceiro graus. Silva continua internado na unidade de queimadura da Santa Casa de Limeira, no interior paulista.