Para garantir tranqüilidade e segurança a quem vai viajar no período do feriado de 7 de setembro, o Batalhão de Polícia Rodoviária da Polícia Militar do Paraná lançou, na manhã desta sexta-feira a Operação Independência 2004. O patrulhamento e policiamento preventivo será reforçado nos 16 mil quilômetros de rodovias do Estado que estão sob responsabilidade do batalhão. “Estaremos empregando todo o nosso efetivo disponível. Nossa intenção é evitar que os motoristas abusem da velocidade, o que pode causar acidentes e principalmente mortes”, afirmou o tenente-coronel José Paulo Betes, comandante do BPRv.

A orientação da Polícia Militar é que os motoristas viajem sem pressa, respeitando sempre os limites de velocidade estabelecidos para cada trecho de estrada, bem como não façam ultrapassagens proibidas ou arriscadas. Outros pontos que serão reforçados nas orientações aos motoristas são o uso do cinto de segurança por todos os ocupantes do veículo e que crianças até 12 anos devem viajar no banco de trás, com o uso dos equipamentos conforme o peso e a idade. “Nosso trabalho é preventivo, de orientação, mas aqueles que não entenderem este objetivo poderão ser multados”, disse o comandante do batalhão.

Em comparação com o feriado da Independência de 2003, neste ano serão mais dias de descanso, principalmente, para quem mora em Curitiba, devido ao feriado do dia 8 de setembro, Dia da Padroeira da cidade. Por este motivo, a Polícia Rodoviária está prevendo que milhares de pessoas deverão deixar suas cidades. Além do aumento no fluxo de veículos nas rodovias, deverá ser registrada também uma movimentação maior em terminais de embarque e desembarque de passageiros. “Tanto na viagem de ida quanto na viagem de volta as orientações devem ser observadas, para que o passeio não acabe se transformando numa experiência ruim”, comentou o coronel.

Operações

O Batalhão da Polícia Rodoviária estará com policiais em bases de observação em todo o Estado e também realizando operações de prevenção, fiscalização e orientação. São, ao todo, 65 postos e, nesses locais e em pontos considerados críticos das estradas, onde já há histórico de registro de acidentes, os policiais militares estarão montando operações com o uso de radares, para monitorar o comportamento dos motoristas.

“Mas não basta apenas tomar os cuidados devidos quando já se está na estrada”, avisa o coronel Betes. Segundo ele, a manutenção prévia do veículo não pode ser esquecida. O motorista não pode deixar de verificar o sistema de iluminação, as condições gerais do veículo e os equipamentos obrigatórios, além da documentação.