A Polícia Rodoviária Federal registrou cerca de 90 acidentes a mais do que em 2005 no feriado de Natal deste ano. Foram registrados 1.743 acidentes nas rodovias, com 90 mortes e 1.208 feridos. A Operação Natal teve início na última sexta-feira(22) e terminous 24 horas de ontem (25).

Segundo o chefe substituto da Divisão de Fiscalização de Trânsito da Polícia Rodoviária Federal, Juliano Leite,em 2005 foram registrados 1.652 acidentes, com 91 mortes e 1.159 feridos A operação também durou quatro dias, mas ocorreu entre 23 e 26 de dezembro.

"Esse aumento no número de acidentes é natural porque sempre há um aumento da frota de veículos. Então não foi muito fora donormal.A quantidade de mortos também permaneceu praticamente no mesmo patamar", destacou o inspetor.

Ele ressaltou, no entanto, que o número de mortes ainda é alto. "Estamos lutando para que esse índicesempre diminua. Se não há uma diminuição, a gente considera que a operação poderia ter sido melhor", disse.

De acordo com Leite, a crise nos aeroportos brasileiros não aumentou significativamente o movimento nas estradas. "Antes da Operação Natal, tivemos receio de acontecer esse aumento do fluxo de veículos. Contudo, após os números de acidentes e vítimas, consideramos que não influenciou em nenhum tipo de ocorrência".

O número maior de acidentes, segundo o inspetor,ocorreu em Minas Gerais. "Isso porque o estado tem uma malha viária muito extensa".Foram registrados 321 acidentes e 11 mortesnas rodovias federais que cruzam o estado.

Na próxima sexta-feira (29), a Polícia Rodoviária Federal dá início Operação Ano Novo. "A gente tem uma preocupação maior com essa data por seruma festa que não é religiosae tão familiar como o Natal", lembrou.