Mais 13 bairros de Curitiba e a Vila Zumbi dos Palmares, em Colombo, recebem o Projeto Povo (Policiamento Ostensivo Volante) nesta quinta-feira (23). Depois da experiência bem sucedida nos nove bairros da capital, onde a filosofia de policiamento comunitário já está sendo aplicada, o governo decidiu ampliar o atendimento. A meta inicial do governador Roberto Requião é estender o projeto para 45, dos 75 bairros de Curitiba.

Na capital, o Projeto Povo passará a atuar nos bairros Sítio Cercado, Boqueirão, Alto Boqueirão, Cajuru, Uberaba, Vila Verde, Prado Velho, Pinheirinho, Pilarzinho, São Brás, Guabirotuba, Santa Quitéria e Jardim Social. Essa é uma das principais ações postas em prática pela Secretaria da Segurança Pública para garantir a segurança da população. O projeto já funciona em Londrina e deve ser levado a outras cidades do Paraná também serão beneficiadas.

Os bairros escolhidos são os que possuem alto potencial de criminalidade. Mas esse não é o único requisito para implantação do projeto. Para que uma comunidade possa contar com o projeto ela própria terá que se organizar em alguns aspectos, sendo o mais importante deles, a criação de um Conselho Comunitário de Segurança. No Projeto Povo, os policiais militares levam até a população informações dentro do que o major César Alberto Souza, coordenador da implantação do Policiamento Comunitário no Paraná, explicar ser uma “doutrina de auto-proteção”.