A possibilidade de um acordo entre os dois pré-candidatos, evitando a necessidade, e o desgaste, de que a definição ocorra por votação do diretório, foi o motivo alegado pelo presidente estadual do PSDB, Valdir Rossoni, para o cancelamento da reunião do diretório estadual marcada para amanhã.

Na reunião, Rossoni pretendia levar à votação os dois nomes do partido – o prefeito de Curitiba, Beto Richa e o senador Alvaro Dias para a disputa do governo do Estado. A intenção era definir o candidato do partido já nesta segunda-feira.

“Em virtude do entendimento entre os dois pré-candidatos do PSDB a governador, Beto Richa e Alvaro Dias, que deverá ser concluído na próxima semana, a direção do partido comunica que está cancelada a reunião do diretório regional que estava prevista para segunda-feira, dia 8 de fevereiro”, diz nota emitida pela direção do PSDB. “O entendimento entre os dois avançou bastante, não vale a pena atravessar o processo. Um acordo deve ser consumado na semana que vem, se não ocorrer, marcamos novamente a reunião de diretório e o partido decide o nome”, explicou Rossoni.

Agência Senado
Guerra: panos quentes.

A decisão foi tomada na noite de sexta-feira, coincidentemente após reunião entre os dois pré-candidatos e o presidente nacional do partido, senado Sérgio Guerra.

“Já tivemos duas reuniões com o Sérgio Guerra sobre esse assunto. A intermediação dele tem sido importante. Vamos ver se dará resultado”, disse Rossoni.

Questionado sobre se o acordo caminhava para o que defendia a cúpula do partido, a candidatura de Beto Richa, Rossoni disse que “quando se trabalha um acordo, não se pode antecipar resultados. Cada um que tire suas conclusões”.

O senador Alvaro Dias reconheceu que houve avanços, mas disse que ainda não se está perto do entendimento. “Começamos a conversar, mas não concluímos. Não há, ainda, nenhum sinal de entendimento. Mas vamos seguir conversando, semana que vem, haverá outra reunião”, disse.

Sobre o cancelamento da reunião, Alvaro disse que não lhe cabia comentar. “Nem haverá mais reunião, para que falar sobre ela?”. O senador também não revelou detalhes da conversa de sexta-feira com Sérgio Guerra. “Foi uma conversa reservada, não vou cometer a indiscrição de revelar o que tratamos”.

Agência Senado
Alvaro: estamos conversando.

Mas sobre a pesquisa Vox Populi divulgada sexta-feira, Alvaro fez questão de falar. “A pesquisa é pública, essa podemos comentar”, brincou o senador, que aparece em vantagem em relação a Beto Richa na comparação contra os principais adversários e, também, na pergunta sobre quem o eleitor acha ser o melhor nome para disputar o governo pelo PSDB.

“Esta é a realidade eleitoral do Estado. Agora, o partido tem duas opções: ou validar as ambições pessoais de um ou de outro, ou levar todos esses fatores em conta e optar pela candidatura mais forte e com mais condições de cumprir o papel principal de fortalecer o projeto nacional do PSDB”, disse.