Em nota à imprensa, o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, disse que a filiação de Marina Silva ao PSB é uma “resposta às ações autoritárias do PT”, especialmente aos “membros do partido que chegaram a comemorar antecipadamente a exclusão da ex-senadora do quadro eleitoral do próximo ano, com a impossibilidade de criação da Rede”. Ele diz que a decisão de Marina “fortalece o campo político das oposições e contribui para o debate de ideias e propostas”.