O candidato a presidente Aécio Neves (PSDB) disse nesta terça-feira (09) que, se eleito, pretende fazer uma devassa na Petrobras para investigar práticas de corrupção na empresa. Ele também acusa o Palácio do Planalto de ter “fraudado a CPI” para que não viessem a público escândalos na estatal.

“(Faria uma devassa) sem dúvida, faria uma auditoria direto. E nós não vamos fazer como a presidente Dilma Rousseff que fez que olhou e disse que estava tudo bem. E não será apenas devassa. Vamos devolver a Petrobras para os brasileiros”, prometeu.

O tucano, que está em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto e aposta nos novos escândalos da Petrobras para recuperar espaço político definindo-se como a verdadeira oposição, falou em fraude na CPI.

“Agora compreendo porque o Palácio (do Planalto) se envolveu, junto com a direção da Petrobras, para fraudar a CPI. Os funcionários do governo quiseram fazer uma blindagem dos depoentes que foram convocados a depor, fraudando a CPI. Está aí: temiam que esse descontrole da empresa viesse à luz. Será que ninguém sabia?”, perguntou o candidato.

E atacou a petista diretamente. “Ela (Dilma) comandou a Petrobras com mão de ferro e fazia questão que todos soubessem, como ministra de Minas e Energia e presidente do conselho. Quando foi para a Casa Civil não transferiu a presidência do conselho para o ministro de Minas e Energia, preferiu ela continuar como presidente do conselho, e depois como presidente da República. Nunca escondeu de ninguém que ela é que mandava.”

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook