A secretária de Planejamento, Desenvolvimento e Parcerias do Ministério da Infraestrutura, Natália Marcassa de Souza, confirmou que o governo quer conceder toda a rede de aeroportos até 2022, conforme antecipou a Gazeta do Povo em março deste ano. O Aeroporto Internacional de Curitiba, em São José dos Pinhais, na região metropolitana, deve entrar na próxima rodada de concessões, ainda sem data prevista.

+ Você sabia que está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana? Tudo sobre futebolentretenimentohoróscopo, nossos blogs exclusivos e os Caçadores de NotíciasVem com a gente!

A partir daí, o objetivo do Poder Executivo é “revocacionar” a Infraero, nas palavras da secretária. Segundo ela, se isso não for possível, a empresa será liquidada. “A ideia é revocacionar a Infraero para pequenos serviços ou liquidar a empresa”, afirmou ela, nesta quinta-feira (22), em evento do Grupo Voto.

A próxima rodada de concessões vai colocar 22 aeroportos à venda. O leilão deve acontecer em 2020 e a expectativa é atrair compromissos de investimento de R$ 3,486 bilhões ao longo dos 30 anos de concessão.

Bolsonaro culpa Marcelo D2 por fumaça de queimadas na Amazônia