Aliado do governo Dilma no âmbito nacional, o PSD costura no Rio de Janeiro uma aliança com o PSDB comandado pelo senador Aécio Neves (MG), possível adversário da petista na próxima eleição presidencial.

O Estado é o terceiro maior em número de eleitores do País. Atualmente, o PSD ocupa a Secretaria de Micro e Pequenas Empresas, que tem status de ministério no governo Dilma. Uma outra pasta pode ser entregue ao partido na reforma ministerial que deve ser anunciada após a presidente Dilma retornar de viagem internacional no próximo dia 29.

Em conversa com o Broadcast Político, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, o presidente estadual do PSD no Rio, Indio da Costa, disse que será candidato ao governo do Estado e que em seu radar de alianças estão os tucanos. Nas últimas eleições, ainda no DEM, Indio da Costa foi vice na chapa do candidato à Presidência pelo PSDB, José Serra.

“Vou ser candidato a governador e estou costurando aliança com os partidos que não estão na base do governo federal. A prioridade é o PSDB, mas as decisões serão tomadas lá na frente”, afirmou o dirigente.

Segundo ele, as áreas de saúde e segurança pública estão entre os principais temas que deverão debatidos na campanha. “A prioridade será a saúde e a segurança pública, dois problemas fortes aqui no Rio. O que posso dizer na segurança pública é que vamos garantir a permanência das UPPs (Unidade de Polícia Pacificadoras), queremos aprimorá-las. Na saúde implementar um modelo com pessoas que sejam formadas para a gestão da área. Fazer um trabalho voltado para resultados”, afirmou.