O senador paranaense Alvaro Dias (PSDB) protocolou, nesta segunda-feira, representação contra o ministro do Trabalho Carlos Lupi (PDT) por conta das novas denúncias, divulgadas neste domingo pela revista Veja. Alvaro também solicitou ao líder do PSDB na Câmara dos deputados, Duarte Nogueira (SP), que processe o ministro por crime de responsabilidade, acusando o ministro de ter mentido no depoimento que prestou à Câmara.

Reportagem publicada pela revista Veja deste fim de semana afirma que Lupi viajou pelo interior do Maranhão a bordo de uma aeronave agenciada por Adair Meira, dirigente da Pró-Cerrado. Em audiência no Congresso na última quinta-feira, Lupi negou relação com Meira: “Eu não tenho relação nenhuma com seu Adair”, disse ele, em depoimento aos deputados.

Segundo a revista, Lupi e uma equipe do ministério, incluindo o ex-secretário de Políticas Públicas de Emprego, Ezequiel Nascimento, e Meira, teriam passado, em viagem oficial, por sete cidades do Maranhão em dezembro de 2009 para o lançamento de um programa de qualificação profissional no estado.

“Entrei hoje mesmo com a representação no MP e sugeir para que nosso líder na Câmara para instale os procedimentos, já que o ministro cometeu crime de responsabilidade. Ele mentiu na Câmara ao dizer que não conhecia empresário, que não viajou em avião e agora, ficou provado que ele viajou”.

Alvaro lamentou a falta de força política da oposição para instaurar uma CPI da corrupção. “Se tivéssemos força para aprovar uma CPI, teríamos certamente, revelações mais complexas que envolveriam pessoas que ainda estão passando impunes”.