Antes de embarcar para Recife, onde se encontrou com nomes da cúpula do PSB, a senadora Marta Suplicy (sem partido-SP), foi recebida em um jantar organizado pelos principais integrantes da bancada do PMDB no Senado. O jantar foi realizado na noite de quarta-feira, 2, em Brasília.

Participaram do encontro o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o líder do PMDB na Casa, Eunício Oliveira (CE), e o senador Romero Jucá (PMDB-RR). “A bancada quer muito que a Marta venha para o PMDB”, confidenciou um peemedebista.

Apesar de ter se desfiliado do PT em abril dizendo que estava em uma negociação avançada com o PSB, Marta nunca deixou de flertar com o PMDB. Segundo interlocutores da senadora, estaria faltando apenas o aval do vice-presidente, Michel Temer, para que ela optasse por uma filiação na legenda.

Marta quer ser candidata à Prefeitura de São Paulo em 2016, mas Temer foi o principal articulador para que Gabriel Chalita assumisse a Secretaria Municipal da Educação, numa sinalização de que o PMDB iria apoiar a reeleição do prefeito Fernando Haddad no ano que vem.

Hoje, no Recife, Marta cumpriu agenda ao lado o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, e de lideranças locais, como o governador de Pernambuco, Paulo Câmara. Ela também se encontrou com Renata, a viúva de Eduardo Campos. Em entrevista, a senadora disse não ser segredo que tem “conversado com muitos partido”, mas que estava “muito próxima de chegar a um consenso com o PSB”.