No dia 5 de outubro, o cidadão paranaense também vai escolher o nome do governador que comandará o Estado pelos próximos quatro anos. Este é o cargo mais importante de uma unidade federativa, responsável por comandar o estado, que deve trabalhar em benefício dos municípios e seus cidadãos, nomear diretorias das estatais e sancionar leis.

Por estas atribuições é importante o governador estar sincronizado com a Assembleia Legislativa e, assim, conseguir aprovação máxima de seus projetos e de maneira mais rápida. Alguns cientistas políticos orientam o eleitor a ficar atento à sua escolha para deputado estadual e optar por dois nomes que trabalhem na mesma linha do governador, fazendo com que o governo ganhe força de aprovação.

Para ser eleito em primeiro turno, o candidato precisa ter 50% dos votos mais um ou ter percentual de votos maior que a soma dos percentuais de todos os outros candidatos. Se não obtiver estes números, a eleição vai para segundo turno, entre os dois melhores colocados. O governador eleito tem direito de tentar a reeleição para seguir por mais quatro anos. Porém, não pode ter mais de dois mandatos seguidos.

Hoje, no Paraná, o salário do governador é R$ 29.462,25, um dos mais altos do Brasil. Corresponde ao valor limite de salário de um servidor público, o mesmo que recebem os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF. O reajuste do salário do governador do Paraná é seguido pelo reajuste automático dado aos ministros do STF. A lei estadual 15.433/2007, determina que o salário do governador é “igual ao subsídio do presidente do Supremo”. Já o vice-governador recebe salário equivalente a 95% deste valor.

Paraná Online no Google Plus

Paraná Online no Facebook