O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não se limitou a consultar a equipe econômica para tratar dos efeitos da queda do Produto Interno Bruto (PIB) no quarto trimestre de 2008. Na noite de terça-feira (10), depois de ter se reunido com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, e com o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, por mais de uma hora – em encontro que não estava previsto na agenda do presidente -, o presidente ainda se encontrou com o ex-ministro da Fazenda e hoje deputado Antonio Palocci (PT-SP), para uma longa conversa.

Na pauta, além do PIB, discussões sobre outros indicadores da economia, que preocupam o presidente da República.

Afastado do governo desde março de 2006, Palocci está voltando aos poucos à cena política e tem frequentado o Palácio do Planalto, seguidamente, onde no passado já teve uma sala para despachos diários. Lula gosta muito de ouvi-lo sobre os rumos da economia.

Palocci é o candidato preferido do presidente Lula para disputar o governo de São Paulo em 2010, caso seja absolvido do processo que enfrenta no Supremo Tribunal Federal (STF), acusado de ter violado o sigilo bancário do caseiro Francenildo dos Santos Costa.