Depois de passar a noite de quarta-feira, 20, para quinta-feira, 21, em um hospital, o prefeito de Dourados (MS), Ari Artuzi (sem partido), foi transferido para o presídio federal de Campo Grande (MS). Ele cumpria prisão preventiva na cela da Polícia Civil, onde ficou encarcerado logo após ser preso no dia 1º de setembro, pela Polícia Federal (PF).

A primeira mudança de prisão foi justificada pelo perigo de morte a que estava sujeito, conforme afirmações da Diretoria Geral da Polícia Civil. Não existem ainda explicações das autoridades sobre a transferência para o presídio federal, onde o regime é austero.

Segundo o diretor do estabelecimento penal federal, Washington Clark, Artuzi chegou ao local ontem à noite, depois de passar por exames médicos. Ele foi levado ao hospital por ter sentido fortes dores no abdômen.