A Comissão Especial da Assembléia Legislativa começa a ouvir hoje os candidatos ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas. A votação dos nomes em plenário foi marcada para o próximo dia 14. O presidente da comissão, deputado Elio Rusch (PFL), disse que até a próxima quinta-feira, dia 9, será concluída a sabatina de todos os vinte e cinco postulantes ao cargo.

O primeiro a se apresentar hoje à Comissão Especial será o deputado Durval Amaral (PFL). O deputado Mário Bradock (PMDB) será o segundo, seguido por Saul Dorval da Silva, Doroti Oliveira Prados, Augusto Canto Neto, Tércio Albuquerque, o vice-governador Orlando Pessuti, Moisés Bortolotto e José Augusto Soavinski. Os demais serão ouvidos em reuniões que serão realizadas nos próximos três dias, na Sala das Comissões.

A apresentação de Pessuti está marcada para as 11 horas. Ontem, ele aproveitou uma sessão especial em homenagem ao Dia Internacional da Mulher para conversar com vários deputados. "Quem precisa de votos tem que pedir. Sempre gostei que pedissem meu voto quando precisavam. Agora, estou seguindo essa regra", afirmou o vice-governador, considerado o favorito na disputa pelo cargo.

O vice-governador evita fazer previsões sobre a votação. Embora tenha se inscrito com uma lista de apoio de mais de vinte deputados, Pessuti terá que fazer vinte e oito votos para vencer na primeira votação. Ele afirmou que as perspectivas são boas, mas lembrou que o voto tem que ser disputado porque existem outros dois deputados concorrendo ao TC.

Razões

A Comissão Especial é formada ainda pelos deputados Neivo Beraldin (PDT), André Vargas (PT), Francisco Buhrer (PSDB) e Cesar Seleme (PMDB). Os candidatos terão cerca de quinze minutos para justificar à comissão porque estão concorrendo ao cargo. Além de apresentar as razões das candidaturas, os postulantes também terão que entregar aos integrantes da comissão um atestado de bons antecedentes, além de comprovarem experiência na administração pública e conhecimentos jurídicos.