O governador Beto Richa (PSDB) exonerou o coordenador regional de governo em Cascavel, Severino José Folador. No final do mês passado, Folador gravou vários áudios e enviou ao diretor do portal Central Gazeta de Notícias (CGN), Guilherme Formighieri, com ameaças de morte. Em uma das gravações ele dizia que iria “cortar o pescoço” e “cortar a língua” do jornalista.

A revolta de Folador aconteceu após a apreensão de material de campanha apócrifo que atacava os então candidatos a prefeito Leonaldo Paranhos (PSC) e Marcio Pacheco (PPL). O motorista do carro onde o material foi encontrado disse que trabalhava para a comitê de Marcos Vinicius (PSB) e chegou a citar Folador no momento da apreensão. O coordenador de governo imaginava ter sido citado na matéria divulgada pelo portal CGN, mas em nenhum momento o texto jornalístico o cita.

A exoneração de Folador, assinada pelo governador Beto Richa e pelo chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, foi publicada na edição desta terça-feira (11) do Diário Oficial do estado. No mesmo edital, foi nomeado o ex-prefeito de Corbélia, Elizer José Fontana para o cargo.

Procurado, Folador foi econômico nas palavras ao comentar a exoneração. “Foi uma decisão administrativa enquanto os fatos ‘do por quê’ se esclarecem”, afirmou. Em entrevista à Gazeta do Povo após o incidente, ele disse ter ligado para Formighieri e pedido desculpas.