A concessão de auxílio moradia para desembargadores que teriam deixado de receber o benefício durante a década de noventa não será votada na Assembléia Legislativa. Será feita por ato administrativo do Tribunal de Justiça. Os benefícios seriam retroativos ao período entre 94 e 99.