O ministro da Saúde Ricardo Barros esteve em Curitiba nesta segunda-feira (16) para anunciar a liberação de R$ 402 milhões do governo federal para municípios paranaenses. O ministro também oficializou a entrega de 23 ambulâncias do Samu para 18 cidades do estado.

Barros aproveitou para fazer um balanço do ano de 2016, em que assumiu o ministério. Segundo o ministro, cerca de R$ 1,9 bilhão foram economizados pela pasta no ano passado, o que permitiu mais investimentos em saúde em todo o país.

LEIA MAIS: Cenário político para Beto Richa em 2017

“Eu recebi o ministério com o orçamento já praticamente todo gasto. Nós fizemos, portanto, esse esforço de austeridade para termos algum espaço de ampliar os serviços e terminamos o ano muito bem”, avaliou Barros. “[Em 2017] pretendemos economizar mais recursos e anunciar mais reinvestimentos desses recursos na estrutura de saúde”, completou.

Os recursos anunciados nessa segunda são referentes a emendas parlamentares e investimentos do governo federal.

O governador Beto Richa (PSDB) participou da solenidade, que reuniu prefeitos de diversas regiões do estado, e comemorou os investimentos federais. “Eu fico ainda mais satisfeito em ser contemplado pelo atual governo federal, coisa que até então não acontecia, uma discriminação vergonhosa que o Paraná sofria”, disse.

Campanha

As autoridades que participaram do evento aproveitaram a presença de prefeitos de várias regiões do Paraná para prestar contas. Barros discursou por cerca de meia hora, apontando todas as medidas tomadas ao longo dos 200 dias à frente do Ministério da Saúde e aproveitou para mostrar algumas das metas para 2017.

O ministro fez questão de frisar que recebeu a pasta com o orçamento para 2016 praticamente todo gasto e que a economia de R$ 1,9 bilhão possibilitou os investimentos anunciados para o Paraná.

O governador Beto Richa, por sua vez, voltou a falar do resultado do ajuste fiscal praticado no estado desde o início do seu segundo mandato. “[O ajuste] nos permite hoje ser o estado brasileiro que mais investe. No ano passado foram R$ 6 bilhões, um investimento recorde em momento de profunda crise nacional. Um investimento que se amplia neste ano. A previsão para o orçamento de 2017 é termos quase R$ 8 bilhões em investimentos”, disse Richa.

“Os prefeitos que estão aqui sabem que o ajuste que me custou pessoalmente muito caro beneficiou todos os municípios”, completou o governador.

Em 2015, a votação de uma parte do pacote de ajuste fiscal na Assembleia Legislativa culminou na Batalha do Centro Cívico, episódio em que cerca de 200 manifestantes ficaram feridos depois da ação da Polícia Militar, que cercava a Alep.

A vice-governadora Cida Borghetti (PP), esposa de Barros, também compareceu ao evento. Ela aproveitou a fala para destacar suas atividades como deputada estadual e a participação na gestão do estado

A vice-governadora já declarou que é candidata ao cargo de Richa em 2018. Ela deve assumir interinamente o governo para que o governador faça a campanha ao Senado e pretende disputar mais quatro anos à frente do Executivo estadual.