O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, considerou correta a decisão da Procuradoria-Geral da República (PGR) de arquivar as denúncias contra o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, por falta de indícios de irregularidades no trabalho de consultoria prestado por ele por meio da empresa Projeto.

“Foi bem o que ele (Palocci) disse desde o começo”, afirmou Bernardo, referindo-se a declarações de Palocci de que não havia irregularidades em seus negócios. “Ele apresentou até documentos com comprovação de pagamento de impostos”, completou o ministro. Questionado se a partir dessa decisão, a crise no governo chegaria ao fim, Bernardo disse que “crise sempre tem”, argumentando que opositores sempre investirão contra o governo.