Foto: Arquivo/O Estado

Berto: desfiliado.

Ameaçado de expulsão pela direção estadual do PDT, o prefeito de Laranjeiras do Sul, Berto Silva, confirmou o apoio à reeleição do governador Roberto Requião (PMDB), ontem, em Cornélio Procópio. Para justificar sua adesão, Berto Silva afirmou que já pediu a desfiliação do PDT assim que decidiu participar da campanha de Requião, antes mesmo de ser denunciado ao diretório estadual do partido.

Conforme divulgado no site de campanha de Requião, o prefeito também anunciou que irá coordenar a campanha de Requião na região. O prefeito afirmou que o PDT perde tempo ao instalar o processo para sua expulsão do partido. ?Há mais de 10 dias pedi o meu desligamento do PDT para poder apoiar Requião. Aliás, o PDT está perdendo tempo em pedir minha expulsão porque eu mesmo já providenciei isso?, declarou.

Ontem, o senador Osmar Dias não quis polemizar sobre o assunto. Osmar afirmou que ficou ?decepcionado? com Silva, já que em 2004 esteve na cidade apoiando a sua eleição, enquanto o governador Roberto Requião (PMDB) trabalhava contra o pedetista. Osmar declarou que a continuidade do processo de expulsão do prefeito foi decidida e será conduzida pela direção estadual do PDT.

Nada a declarar

Fora do leque PMDB-PSDB, outro prefeito que confirmou seu apoio a Requião foi o prefeito de Santa Fé, Fernando Brambilla, do PPS. Ele informou que, assim como o pai, o ex-prefeito Pedro Brambilla, também aderiu à campanha do governador.

A direção do PPS não quis comentar a posição do prefeito. No ano passado, na condição de presidente estadual do PP, o candidato ao governo Rubens Bueno, fez críticas públicas ao PMDB e ao governo, acusando-os de cooptar prefeitos da sigla para o partido de Requião. O desentendimento causou o rompimento entre Bueno e o governador Roberto Requião.

Ontem, a assessoria do governador, Roberto Requião, anunciou o apoio de 29 dos 32 prefeitos de três associações da região centro-sul do Paraná e de outros 61 prefeitos da região norte do Paraná. Requião e seu candidato a vice-governador, Hermas Brandão (PSDB), estiveram em Guarapuava e Cornélio Procópio.