O governador Beto Richa (PSDB) passou o fim de semana em Paris, sem agenda oficial, às custas do erário. A informação foi descoberta pela repórter Estelita Hass Carazzai e divulgada na edição desta terça-feira do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo o colunista Rogério Galindo, da Gazeta do Povo, Richa saiu do Paraná na sexta-feira à noite para uma viagem oficial que passa por França, China e Rússia. A parada na França, segundo o governo do estado, foi meramente uma “escala técnica”. Richa e parte da comitiva chegaram a Paris no sábado pela manhã e permaneceram até o início desta segunda-feira.

Richa viaja com a esposa, a secretária de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social Fernanda Richa; com o assessor Eduardo Pimentel Slaviero; e com o presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento, Adalberto Netto.

Questionada pelo blog Caixa Zero, da Gazeta do Povo, a assessoria de Richa repetiu a mesma explicação dada à Folha. Richa teria permanecido por dois dias em Paris por não ter conseguido um encaixe de voos que não exigisse a permanência em solo francês. De acordo com o governo, essa foi a única forma encontrada de o governador chegar a Xangai para seu primeiro compromisso, nesta terça-feira.

Segundo a Folha. A comitiva se hospedou no hotel Napolêon, um cinco estrelas perto do Champs Élysées.

O governo disse ao blog que o custo da viagem de cada integrante da comitiva ficou em R$ 38 mil, o que inclui os dias em Paris.

Paraná Online no Facebook