De regresso das férias de duas semanas na Europa, o prefeito Beto Richa (PSDB) reassumiu ontem, 27, a prefeitura de Curitiba. Beto bloqueou sua agenda externa e passou o dia na prefeitura, onde recebeu no final da tarde o presidente estadual do PSDB, deputado Valdir Rossoni, e um dos principais articuladores da candidatura do prefeito ao governo do Estado.

Durante a ausência de Beto, o PSDB divulgou pesquisa de intenções de votos encomendada pela rádio BandNews, apontando que o prefeito venceria as eleições na capital se disputasse o cargo de governador nas eleições do próximo ano.

A pesquisa, realizada pelo Ibope, serviu para reforçar as posições do grupo que estimula o afastamento do prefeito do cargo em abril do próximo ano para o desafio de concorrer ao governo.

Neste período da viagem de Beto, também esfriaram os esforços de seus opositores que cobram investigações de denúncias de compra de apoios na reeleição do tucano no ano passado.

Rossoni disse que conversou com Beto sobre a pesquisa do Ibope e relatou o diálogo que manteve com o presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra, sobre o grau de interferência da eleição presidencial nas definições estaduais. Os tucanos do Paraná temem ser levados a uma composição ditada nacionalmente.

Na contramão das posições do senador Alvaro Dias, pré-candidato do partido ao governo, e que defende uma vinculação estreita entre as articulações nacionais e estaduais, Rossoni disse que o partido mantém a autonomia para definir localmente as suas candidaturas. E que recebeu essa garantia do presidente nacional do partido.

De acordo com Rossoni, o PSDB do Paraná ainda tem um longo caminho pela frente antes de decidir como disputará a eleição e com quem na cabeça de chapa. “A nossa conversa com o Beto não muda. O momento de decidir não é agora”, disse.