Para 82,6% dos brasileiros, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) acertou ao escolher o juiz federal Sergio Moro, responsável pela condução da Operação Lava Jato em Curitiba (PR), para o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública. É o que revela levantamento feito pelo Paraná Pesquisas para medir a percepção do brasileiro sobre a futura nomeação.

Segundo a pesquisa, somente 14,6% do entrevistados disseram que o presidente eleito errou na escolha. E 2,8% não souberam responder à pergunta ou preferiram não opinar sobre o assunto.

O levantamento foi feito através de um questionário on-line aplicado de 3 a 5 de novembro, com pessoas de todo o Brasil, e tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

Moro como “superministro”

“A confirmação do nome de Moro para ministro aconteceu na quinta-feira (1), menos de uma semana após o resultado do segundo turno da eleição. O juiz se encontrou com Bolsonaro na casa do presidente eleito, no Rio de Janeiro (RJ), e logo após divulgou uma nota confirmando que aceitou o convite.

Ele vai assumir o “superministério” da Justiça, pasta que vai incluir a Segurança Pública, a Secretaria da Transparência e Combate à Corrupção, a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). É Moro quem vai comandar a Polícia Federal (PF) a partir de 2019.

Em nota, ele explicou que o seu objetivo à frente do ministério é implantar uma agenda de combate à corrupção e ao crime organizado. Em evento em Curitiba na segunda-feira (5), rebateu às críticas sobre participar de um governo Bolsonaro. Ele afirmou que vai assumir um cargo “predominantemente técnico” e disse que não tem pretensões eleitorais.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Bolsonaro defende idade mínima menor para aposentadoria que Temer