O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) já escolheu o nome do substituto de Maurício Valeixo no comando da Polícia Federal (PF). O delegado Alexandre Ramagem Rodrigues será o novo diretor-geral da Polícia Federal. Apesar de ter definido a indicação, a nomeação só deve sair na próxima semana. As informações são do Estado de S. Paulo e Jornal da Record.

+Leia mais! Moro mostra prova de que Bolsonaro tentou interferir no trabalho da Polícia Federal

A indicação de Ramagem já estava sendo ventilada, inclusive foi um nome mencionado entre Bolsonaro e o então ministro da Justiça Sergio Moro.

Ramagem atualmente dirige a Agência Brasileira de Inteligência e conta com o apoio dos filhos do presidente Jair Bolsonaro; ele chefiou a equipe de segurança pessoal de Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018, após o atentado contra o então candidato em Juiz de Fora.

Troca na PF gerou saída de Moro

A exoneração de Valeixo, publicada em Diário Oficial na sexta-feira (24), culminou com um pedido de demissão de Sergio Moro. O ex-juiz da Lava Jato deixou o cargo de ministro da Justiça e declarou que Bolsonaro tentou interferir na autonomia da corporação.

Bolsonaro vinha indicando há tempos que gostaria de promover essa troca na PF. Moro, por sua vez, afirmou que não se opunha à substituição, mas defendia que o novo indicado fosse escolhido de forma técnica e que houvesse um motivo forte para a exoneração de Valeixo. O ex-ministro afirmou que ao forçar a troca no comando, Bolsonaro admitiu que essa seria uma troca política.