Cássio se comprometeu com a questão social.

O prefeito de Curitiba, Cassio Taniguchi (PFL), abriu ontem o ano Legislativo da Câmara Municipal de Curitiba dizendo que a capital tem 45% do seu orçamento destinado à área social. “Nossa cidade não é Capital Social por slogan, mas sim pela prática efetiva da inclusão social”, afirmou. A intenção do governo federal em combater a fome encontra em Curitiba, no entender de Cássio, um trabalho efetivo que atende os cidadãos que mais precisam e a eles gera oportunidades: “Nossa rede social não tutela a população, mas sim atende os casos emergenciais e inclui o habitante num ciclo virtuoso de oportunidades de estudo, de trabalho, de saúde, de renda e de dignidade para si e para toda a sua família. As necessidades da nossa população carente não têm siglas partidárias, mas a urgência no seu atendimento. É justamente por isso que esta causa tem que ser compartilhada por todos e não usada com fins políticos para a promoção de invasões e a degradação da cidadania dos curitibanos carentes”.

O prefeito fez um balanço das ações realizadas:” No Cajuru investimos na prevenção de enchentes, na relocação de famílias de áreas de risco e na infra-estrutura de escolas, postos de saúde e de toda uma rede de atendimento. Assim estamos trabalhando também no Xapinhal, na Terra Santa, na Bela Vista do Passaúna e na Vila Yasmin, áreas de ocupação irregular “

Taniguchi disse que o objetivo é reduzir as desigualdades sociais e dar dignidade a todos os curitibanos:” É por isso que estamos dando prioridade aos investimentos da área social. Ao todo, a área social vai receber 45 por cento do orçamento global da Prefeitura de Curitiba para este ano de 2003. Aqui estão incluídas ações nas áreas da Saúde, da Educação e também pela geração de empregos, pela habitação, pela assistência social, esporte e lazer, pela cultura e pela melhoria constante dos serviços da Prefeitura”.

Orçamento

O orçamento destinado a obras e investimento nas diversas áreas soma 115 milhões de reais, segundo o prefeito, e inclui a construção de quatro creches, três escolas, três unidades de saúde, dois Centros de Atendimento Especial para Idosos, dois postos do Corpo de Bombeiros e dois Núcleos de Proteção ao Cidadão.