A Câmara dos Deputados já demitiu 102 servidores, que são parentes de parlamentares ou de funcionários da Câmara, que ocupam cargos de chefia. As demissões ocorreram após decisão do Supremo Tribunal Federal proibindo a pratica de contratação de parentes (nepotismo) nos três Poderes.

A informação do número de exonerações foi dada ontem pelo presidente da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP). Chinaglia informou que foi feito um trabalho silencioso e eficaz para resolver o problema das contratações de parentes na casa legislativa.