O candidato a prefeito de Colombo da Coligação Uma Nova Colombo, José Antonio Camargo (PPS), prometeu ontem uma administração de resultados, eficiente e eficaz na cidade. Ele disse que o município não pode mais ficar no aguardo de promessas e de mudanças que não acontecem.

Candidato de uma coligação que reúne nove partidos -PPS, PSDB, PT, PFL, PSB, PMN, PP, PHS e PSL – Camargo afirmou que “é chegada a hora de mudar” Colombo, uma das principais cidades que integram o chamado cinturão verde da Região Metropolitana de Curitiba, com duzentos mil habitantes e (114 mil eleitores), um dos principais produtores de hortigranjeiros do Estado.

“Em termos de gestão pública, Colombo ainda não passou da Idade da Pedra Polida”, disse o candidato, referindo-se ao atual governo municipal. Ele criticou os problemas existentes no município nas áreas de saúde, segurança e geração de empregos.

Tendo como vice o ex-vereador Pedro Ademir Cavalli (PSDB), o candidato afirmou ainda que vai colocar em prática o conceito de gestão participativa. “Vamos mostrar resultados com trabalho e obras. Vamos prestar contas à população, que decidirá sobre o orçamento, definindo prioridades e investimentos”, garantiu.

Camargo disse também que os eleitores da cidade precisam “redescobrir” Colombo, seu potencial e suas necessidades básicas. “A construção deste ideal é responsabilidade dos que abraçam a vida pública com a consciência de servir e não a de ser servido”, afirmou.

Rompimento

Para acabar com o estigma de que Colombo é uma “cidade-dormitório”, o candidato disse que a cidade precisa romper com o que ele classificou de “estruturas arcaicas” da política e da administração pública. “Precisamos implementar programas que atendam às necessidades essenciais das pessoas, ouvindo a população, atraindo investimentos, gerando empregos, fixando o cidadão à sua terra”, disse. “Para tanto, é necessário que se criem alternativas estimulando a produção e o consumo local, viabilizando a instalação de empresas, principalmente de pequeno e médio porte, que são as que mais proporcionam postos de trabalho.”

O candidato do PPS a prefeito afirmou ainda que Colombo não pode conviver com os problemas que tem enfrentado atualmente. “Não podemos mais conviver com as filas para marcar uma consulta nos postos de saúde. Precisamos de profissionais de saúde em tempo integral, além de medicamentos gratuitos para oferecer à comunidade pobre. Mas nos deparamos com um único hospital em nosso município, que não tem um único leito de UTI, que é a nossa Santa Casa de Misericórdia, prestes a fechar as portas por falta de recursos, por insensibilidade política. Está escrito que saúde é um direito de todos e um dever do Estado. Vamos brigar pelo cumprimento da lei, priorizando recursos aos programas de saúde nas áreas de prevenção, diagnóstico e tratamento”, comentou.

Prioridade é a educação pública

Empresário, morador de Colombo há 28 anos, José Antônio Camargo prometeu que vai priorizar a educação, visando o ensino de qualidade e remunerando dignamente os professores. “Lutaremos pela preservação ambiental, fazendo nosso município ser mais respeitado pela água que produz e fornece a toda Região Metropolitana. Vamos incentivar a criação de projetos habitacionais através de parcerias, fazendo cumprir o direito justo de morar na casa própria. Mas não estamos só propondo. Vamos fazer, e fazer cumprir o direito à qualidade de vida, com mais justiça e paz social”.

O candidato também criticou a falta de segurança dos cidadãos. “As pessoas estão à mercê dos delinqüentes, protegidos pelo manto da impunidade, pela falta de repressão e de punição. O município não dispõe de policiamento preventivo, ou sequer ostensivo; não há policiais, não há viaturas nem módulos para atenuar à crescente demanda de crimes e os atos infracionais”, afirmou.

Camargo O candidato da coligação Uma Nova Colombo é apoiado pelo apresentador Carlos Massa (Ratinho), do SBT; e o deputado estadual Ratinho Júnior, entre vários parlamentares.