Na reunião para cerca de 50 pessoas realizada hoje no Palácio do Planalto, entre elas secretários executivos de ministérios, o ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, afirmou que o governo “continuará na linha da tolerância zero” com qualquer tipo de irregularidade dentro do governo. Carvalho pediu que cada ministério fique atento para evitar que o governo seja surpreendido novamente por alguma matéria em veículos de comunicação, lembrando que a questão de ordem é “trabalhar, trabalhar e trabalhar”. Complementou ainda dizendo “orai e vigiai”, referindo-se à Bíblia, “sem paralisar o nosso trabalho”.

Carvalho relatou aos presentes, ainda, o desabafo da presidente Dilma Rousseff sobre toda a crise que envolveu não apenas o ex-ministro Nelson Jobim, mas os demais ministérios atingidos por denúncias de corrupção. Segundo Carvalho, ao entrar no elevador com ele, na noite anterior, Dilma disse: “Gilbertinho, agora chega” . Na interpretação dos presentes, a declaração de Dilma denotaria seu desejo de colocar um ponto final nas crises.