O prefeito de Curitiba, Cássio Taniguchi (PFL), convidou o deputado estadual e presidente estadual do PSC, Mauro Moraes, para integrar sua equipe. É uma fórmula para atrair apoio político imediato e garantir aliados para a disputa de sua sucessão no próximo ano. Antes de se eleger deputado estadual, Moraes foi vereador em Curitiba e integrava a base de apoio de Taniguchi. Na Assembléia Legislativa, tem se alinhado ao governo mas prefere ser chamado de “independente”.

O prefeito vem aos poucos reformulando a equipe. No início do mês passado, fez uma mudança expressiva nas secretarias, trocando sete titulares. A assessoria do prefeito informou que não houve um convite dirigido para Moraes assumir uma determinada secretaria. E que o deputado foi chamado porque sempre apoiou o prefeito, teve uma boa votação em Curitiba e conhece a cidade.

Moraes disse que o prefeito o deixou à vontade para escolher a área com a qual tenha mais afinidade e prometeu também analisar seu nome como um dos pré-candidatos à prefeitura na eleição do próximo ano. O deputado ainda não respondeu ao convite do prefeito. Moraes afirmou que até o final desta semana terá nova conversa com Taniguchi para dizer se aceita ou não o cargo. Se concordar em assumir uma secretaria, Moraes terá que se licenciar da Assembléia Legislativa. Em seu lugar, assume o suplente Fábio Camargo (PSC), que também integra o bloco de apoio ao prefeito na Câmara.

Antes de responder a Taniguchi, o deputado afirmou que vai conversar com o deputado Pastor Oliveira, presidente estadual do PL. Moraes justificou que o PL e o PSC têm uma pré-aliança já estabelecida para as eleições municipais do próximo ano.