O presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, informou na quinta-feira (30) que demitiu 102 familiares de deputados e de funcionários que ocupavam cargos em comissão e não eram concursados. As demissões cumprem decisão do Supremo Tribunal Federal que, há dois meses, determinou o fim do nepotismo – contratação de parentes – nos três Poderes. O Senado demitiu até agora 86 parentes de senadores e servidores.

Na semana passada, o Ministério Público Federal abriu inquérito civil para acompanhar as ações contra o nepotismo e encaminhou ofícios para os presidentes da Câmara e do Senado, Garibaldi Alves. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.