A comissão de Fiscalização e Controle do Senado aprovou na terça-feira, 18, pela manhã, um convite para ouvir o ex-diretor do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Herton Araújo na casa. O líder do DEM na Casa, Ronaldo Caiado (GO), quer explicações sobre se houve ingerência política no órgão diante da não divulgação de dados da PNAD durante a campanha de 2014.

A pesquisa revelou que a pobreza extrema cresceu no País durante o Governo Dilma. Em depoimento dado à Justiça Eleitoral como parte de uma ação que pede a cassação da presidente Dilma Rousseff e do vice dela, Michel Temer, Araújo teria confirmado que foi impedido de divulgar os dados. O incidente o motivou a pedir exoneração do cargo.

“O Ipea foi censurado pela campanha de reeleição da presidente como parte do imenso estelionato eleitoral que escondeu a real situação do país e ajudou a quebrar ainda mais a nossa economia. Os envolvidos terão que responder”, defendeu Caiado.

A data do depoimento ainda não está marcada. Por se tratar de convite, o ex-diretor do Ipea pode, regimentalmente, declinar de comparecer.