A presidente da Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados, Soraya Santos (PMDB/RJ), informou nesta quarta-feira, 17, que a comissão pretende convidar membros do Banco Central para uma reunião extraordinária para debater as “pedaladas fiscais”. “Como o Banco Central tem ciência sobre o assunto, gostaríamos de saber o que os diretores têm a dizer sobre o tema”, justificou. A nova data ainda não foi marcada, mas deve ocorrer antes da próxima reunião normal, prevista para daqui a dois meses.

Nesta quarta, o diretor de regulação do Banco Central, Otávio Damaso, esteve na comissão para participar de encontro bimestral. O tema de hoje, conforme a presidente, foi a inflação e como o BC vê a possibilidade de entregar o IPCA no centro da meta de 4,5% no ano que vem. A reunião de hoje durou pouco mais de duas horas, mais longa do que de costume.

O Tribunal de Contas da União (TCU) adiou o julgamento das contas do governo de Dilma Rousseff do ano passado para que a presidente Dilma preste esclarecimentos sobre os achados da Corte no balanço das contas públicas de 2014. Uma das desconfianças é a de que houve atrasos nos repasses do Tesouro Nacional a bancos oficiais, o que se caracterizaria como descumprimento da lei. Para o governo, no entanto, não houve descumprimento da lei.