O deputado estadual Cezar Silvestre (PPS) apresentou na tarde de ontem o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Alimentos. Instalada em 20 de dezembro do ano passado, a CPI foi criada para apurar quatro questões: os componentes de formação dos preços do leite e seus derivados, desde sua produção à comercialização no varejo; os componentes de formação dos preços das carnes bovina, suína e de frango, assim como seus subprodutos, em todas as etapas; os componentes de formação dos preços dos hortifrutigranjeiros e do café, da produção à comercialização; e indícios de cartelização na formação dos preços nestes três setores.

Durante o período em que estiveram investigando denúncias, os deputados integrantes da Comissão fizeram um minucioso levantamento nos principais produtos que compõe a cadeia agroalimentar. De acordo com a conclusão final do relatório, foram realizadas diversas audiências públicas e reuniões de trabalho, tanto na Assembléia Legislativa como nas cidades do interior, como Ponta Grossa, Guarapuava, Francisco Beltrão, Cascavel, Maringá, Londrina, Paranavaí, Toledo, Castro, Florianópolis e Brasília.

Ainda segundo o relatório, a CPI fez uma completa investigação nas cadeias produtivas do leite, das carnes, dos hortifrutigranjeiros e do café, constatando graves distorções em todas as fases de produção e comercialização dos produtos. Ficou constatado também que “a legislação que regula a atividade agropecuária ainda é falha, e está muito aquém dos interesses dos produtores e das aspirações da sociedade como um todo. A CPI constatou que existe no setor investigado, em matéria de economia, de política agropecuária e de comércio exterior, um grande descompasso entre a atuação do Estado e as necessidades da nação”.