A Comissão Mista do Orçamento aprovou no fim da tarde o texto básico da lei orçamentária para 2009. Em seguida, os integrantes da comissão começaram a votar os destaques para votação em separado (DVS).

O relator do orçamento, senador Delcídio Amaral (PT-MS), anunciou que o texto aprovado embute um corte de despesas de R$ 10,9 bilhões. Na prática, porém, o corte efetivo é menor porque o relator cortou R$ 6 bilhões de despesas de custeio mas incluiu cerca de R$ 18 bilhões de emendas dos parlamentares. O valor das emendas dos parlamentares supera o montante aprovado para o orçamento deste ano.