A conta de luz dos brasileiros, que já tinha aplicação da bandeira vermelha em seu patamar 1  em agosto seguirá no mesmo patamar em setembro, segundo divulgou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Assim, serão cobrados R$ 4 a mais a cada 100kWh consumidos.

Ainda assim, a bandeira vermelha patamar 1 não é o maior valor de cobrança da conta, já que existe o patamar 2 dessa mesma taxa tarifária, que acrescenta R$ 4,5 a cada 100kWh consumidos.

De acordo com a agência, as secas nas principais bacias hidrográficas do país exige a manutenção do funcionamento das usinas termoelétricas, o que encarece a tarifa de luz. “A previsão hidrológica para o mês sinaliza permanência do quadro de estiagem, com vazões abaixo da média histórica. Esse cenário requer a manutenção de parcela relevante da oferta de energia sendo atendida por meio de acionamento do parque termelétrico, influenciando o valor do preço da energia”, decretou o órgão em comunicado.

Mega Sena 2184: concurso acumula e prêmio salta pra R$ 72 milhões